CALVINISMO E ARMINIANISMO EVANGELICO 9788564649026





Referência: 9788564649026

R$ 69,89


OPÇÕES DE PARCELAMENTO


Pagseguro 10X de R$ 8,19

Ditie seu CEP para calcular o valor e prazo de entrega.
CEP:

PRODUTOS RELACIONADOS

  • Vestibular Bíblico Thomas Nelson 9788578607234
    R$ 54,90
  • 150 ESTUDOS E MENSAGENS 9788526303959
    R$ 42,95
  • LIVRO TEOLOGIA SISTEMATICA STANLEY HORTON
    R$ 89,00
  • A Biblia em Resumo 9788598441689
    R$ 29,91
  • ESBOCOS DE SERMOES VOL 4 MARCOS KOPESKA 9788574591773
    R$ 16,00
  • ESBOCOS DE SERMOES VOL 2 ADELSON DAMASCENO SANTOS 9788574591476
    R$ 16,00
  • ESBOCOS DE SERMOES VOL 3 MARCOS STIER CALIXTO 9788574591483
    R$ 15,99
  • ESBOÇOS DE SERMOES VOLUME 1 HYLARINO DOMINGUES SILVA 9788574590547
    R$ 16,00
  • GUIA FACIL PARA ENTENDER AS PROFECIAS DA BIBLIA DAYMOND R DUCK 9788578605636
    R$ 44,89
  • A POBREZA DAS NAÇÕES UMA SOLUÇÃO SUSTENTÁVEL 9788527505987
    R$ 69,89
  • BIBLIA DE ESTUDO CONSELHEIRA NOVO TESTAMENTO 9788531112805
    R$ 54,90
  • livro fundamentos da fé jack cottrell 9788580881950
    R$ 25,90
  • LIVRO CONHECENDO OS PAIS DA IGREJA BRYAN M. LITFIN 9788527506175
    R$ 40,90
  • CLÁSSICOS DA LITERATURA CRISTÃ 9788543300856
    R$ 69,90
  • LIVRO LÉXICO DO NOVO TESTAMENTO GREGO E PORTUGUES 9788527500852
    R$ 49,90
  • Livro O Plano Da Promessa De Deus Walter C. Kaiser Jr. 9788527504867
    R$ 79,89
  • Manual Essencial da Bíblia 9788531113987
    R$ 59,90
  • Livro As Catacumbas De Roma Benjamin Scott 9788526303645
    R$ 39,90
  • Lucas - O Evangelho de Jesus, O Homem Perfeito (Livro de apoio revista do 2º Trimestre/2015)
    R$ 19,94
  • A ESSÊNCIA DO ANTIGO TESTAMENTO E A ESSÊNCIA DO NOVO TESTAMENTO 7898410722376
    R$ 170,90
  • GUIA PRATICO DA BIBLIA BROCHURA 7898521811310
    R$ 46,20
  • Antigo Testamento – Hebraico-Português – Volume 2 7898521813338
    R$ 132,89
  • DIALOGO INTER RELIGIOSO 9788574593340
    R$ 20,01
  • HERMENÊUTICA CONTEMPORANE A LUZ DA IGREJA PRIMITVA
    R$ 39,00
  • A NOVA FACE DOS SUPER-HEROIS
    R$ 27,90
  • O PENTATEUCO PAUL HOFF 9788573671742
    R$ 31,01
  • ERROS QUE OS ADORADORES CIRO SANCHES ZIBORDI
    R$ 30,00
  • GUIA FACIL PARA ENTENDER O APOCALIPSE
    R$ 44,98
  • TEMPOS DO NOVO TESTAMENTO MERRILL C. TENNEY
    R$ 59,95
  • ENCICLOPEDIA BIBLICA ILUSTRADA
    R$ 74,91
  • DANIEL VERSICULO POR VERSICULO 9788526305472
    R$ 39,91
  • HERESIA ALISTER MACGRATH 9788577421183
    R$ 42,89
  • ATRAVES DA BIBLIA- MATEUS
    R$ 39,91
  • ATRAVES DA BIBLIA- GENESIS
    R$ 24,89
  • CHAMADOS A COMUNHAO STEPHEN KAUNG
    R$ 29,90
  • SOMBRAS,TIPOS E MISTÉRIOS DA BÍBLIA JOEL.L.M 9788526303195
    R$ 29,91
  • A DOUTRINA DA PREDESTINACAO
    R$ 27,95
  • CONTRA O CALVINISMO 9788580880267
    R$ 39,90
  • CALVINISMO E ARMINIANISMO EVANGELICO 9788564649026
    R$ 69,89
  • MANUAL DE ESCATOLOGIA - BROCHURA
    R$ 80,00
  • PANORAMA DO ANTIGO TESTAMENTO 9788527503365
    R$ 60,90
  • INTRODUÇÃO A BÍBLIA CURSO VIDA NOVA VOL 1
    R$ 37,00
  • ILUSTRAÇÕES VOL 2 JOGANDO LUZ NO SERMÃO
    R$ 24,89
  • ILUSTRAÇÕES VOL. 1 JOGANDO LUZ NO SERMÃO
    R$ 24,89
  • AS ERAS MAIS PRIMITIVAS DA TERRA VOL 2
    R$ 39,90
  • AS ERAS MAIS PRIMITIVAS DA TERRA TOMO 1 9788587832122
    R$ 47,90
  • 10 PRINCIPIOS PODEROSOS PARA O SERVICO CRISTAO
    R$ 23,90
  • COMO ESTUDAR A BIBLIA SOZINHO 9788535801941
    R$ 27,90
  • O TEXTO DO ANTIGO TESTAMENTO ALEXANDER ACHILLES FISCHE
    R$ 46,00
  • O TEXTO DO NOVO TESTAMENTO KURT ALAND E BARBARA
    R$ 46,00
  • AS VIAGENS DE PAULO TIM DOWLEY
    R$ 29,94
  • DICIONARIO WYCLIFFE CHARLES F. HAWARD F. JOHN
    R$ 239,00
  • QUEBRA CABECAS DAVID NEFF
    R$ 29,91
  • SEITAS E HERESIAS 9798526303880
    R$ 39,91
  • TEOLOGIA BASICA - AO ALCANCE DE TODOS
    R$ 129,91
  • REDE DE DISCIPULADO
    R$ 16,90
  • LIVRO 111 SERMÕES I PARA TODAS AS OCASIÕES WALTER BASTOS 9788582160053
    R$ 45,00
  • TEOLOGIA SISTEMATICA ROBERT D. CULVER
    R$ 175,91
  • ESTUDOS NO SERMAO DO MONTE 9788599145548
    R$ 73,01
  • NOVO DICIONARIO JOHN DAVIS 9788589320733
    R$ 178,89
  • MANUAL BIBLICO DE HALLEY 9788573675696
    R$ 80,90
  • MANUAL BIBLICO SBB 9788531112614
    R$ 120,90
  • ATLAS HISTORICO E GEOGRAFICO DA BIBLIA
    R$ 109,90
  • A BIBLIA E SUA HISTORIA
    R$ 71,51
  • DICIONARIO DA BIBLIA DE ALMEIDA 2ªEDIÇÃO 9788531108051
    R$ 42,99
  • NOVO TESTAMENTO INTERLINEAR GREGO PORTUGUES 9788531105647
    R$ 159,90
  • CONCORDANCIA BIBLICA
    R$ 45,90
  • TEOLOGIA SISTEMATICA 9788527505000
    R$ 129,91
  • LIVRO ENTENDES O QUE LES? 9788527504607
    R$ 65,91
  • TEISMO ABERTO
    R$ 46,90
  • O NOVO DICIONARIO DA BIBLIA
    R$ 181,90
  • COMENTARIO HISTORICO CULTURAL NOVO TEST. 9788526308749
    R$ 68,99
  • PEQUENA ENCICLOPEDIA BIBLICA AZUL CAPA BROCHURA
    R$ 59,90
  • O LIVRO DE PROVERBIOS ANALITICO E INTERLINEAR
    R$ 41,80
  • ORIGEM E TRANSMISSAO DO TEXTO DO NOVO TESTAMENTO
    R$ 41,90
  • ANTIGO TESTAMENTO INTERLINEAR 7898521805111
    R$ 159,89
  • CONCORDANCIA BIBLICA CRESCER
    R$ 32,19
  • QUEM E QUEM NA BIBLIA SAGRADA 9788573679311
    R$ 64,50
  • LIVRO PEQUENA ENCICLOPEDIA BIBLICA ORLANDO BOYER 9788573672091
    R$ 57,00


Prefácio à edição brasileira O Rev. Valter Graciano Martins tem contribuído intensamente com a teologia e-vangélica brasileira há algumas décadas, quer com obras de sua lavra, quer com competentes e abnegadas traduções, dentre as tantas, destaco a pioneira dos co-mentários de João Calvino (Exposição de 2 Coríntios, São Paulo: Paracletos, 1995) e, recentemente, a obra de François Turretini (Compêndio de Teologia Apologética, São Paulo: Cultura Cristã, 3 Vols., 2010), também inédita em língua portuguesa. Agora nos surpreende mais uma vez com esta tradução, para a qual o público evangélico de língua portuguesa desejoso de boa teologia deve estar atento e agra-decido a Deus pelo autor, tradutor da obra e editor. Hoje, enquanto redijo esta nota, faz precisamente 113 anos que faleceu o Dr. Girardeau (23.06.1898). O Dr. John Lafayette Girardeau (1825-1898), ministro presbiteriano norte americano, de ascendência huguenote (seus ancestrais fugiram da França depois da revogação do Édito de Nantes [23 de outubro de 1685], quando os calvinistas voltaram a ser perseguidos) ainda que um tanto esquecido em nossos dias, exerceu poderosa influência quer como pastor, prestando, inclusive, intensa assistência espiritual, moral e social aos negros da Carolina do Sul, capelão no 23º Regimento de voluntários da Carolina do Sul (Exército Confederado) durante a Guerra Civil Americana (1861-1865), Moderador da Presbyterian Church in the United States (PCUS) (1874), quer como professor e teólogo (Professor de Teologia Sistemática no Columbia Theological Seminary (fundado em 1828) (1876-1895), onde também estudara. Girardeau tornou-se amado e admirado por sua piedade, abnegação, filantropia e erudição. As suas obras e artigos são extensos, perfazendo campos distintos tais como sobre o uso de instrumentos do culto, filosofia e notadamente, teologia. Como pregador era brilhante, sendo considerado, talvez não sem razão, o “Spurgeon da América”. Juntamente com outros dois teólogos pouco conhecidos no Brasil, James H. Thornwell (1812-1862), de quem recebeu significativa influência e seu amigo, também de origem huguenote, Robert L. Dabney (1820-1898), é considerado um dos maiores teólogos do Sul dos Estados Unidos do século XIX. A obra que o privilegiado leitor tem em mãos, conforme o autor mesmo explica, foi resultado de estudos feitos aos sábados na Primeira Igreja Presbiteriana de Colúmbia, apresentando a visão calvinista em contraposição à perspectiva arminiana, especialmente wesleyana, a respeito de diversas doutrinas notadamente concernente à Eleição e a Reprovação e à Soteriologia, especialmente no que concerne à doutrina da Justificação. O livro tem uma abordagem apologética. O seu estilo é polido, porém, denso. A sua argumentação é bíblica e como filósofo que era, com rigor lógico. A obra publicada em 1890, ao estilo de Calvino (Comentário de Romanos), faz uma revisão bibliográfica, indicando o porquê de sua publicação, mostrando estar familiarizado com obras semelhantes, justificando a necessidade de seu apareci-mento. Ciente de que entre os calvinistas há abordagens distintas concernentes aos de-cretos de Deus, assume de modo claro o seu quadro de referência: Calvino e as principais Confissões Reformadas. Entendendo serem eles infralapsarianos: “Nesta discussão se adotará o ponto de vista infralapsariano dos decretos divi-nos, sob a convicção de que é característico do sistema de doutrina declarado em todas as confissões calvinistas, que falam definitivamente sobre a questão, e mantido pela grande maioria dos teólogos calvinistas”. À frente: “Este é o ponto de vista de Calvino e isso prova que ele teria sido infra-lapsariano”. Aqui, ao mencionar João Calvino (1509-1564), sem de nenhum modo desmerecer o seu trabalho, o autor dá um salto um pouco mais amplo do que as evidências lhe permitiriam. Contudo, não fez isso sozinho. A questão é um pouco mais delicada. Vejamos. Antes da Reforma, estes termos (supralapsarianismo e infralapsarianismo) tinham uma aplicação diferente da que passou a ter após a Reforma, e que perdura até os nossos dias. Esta diferença de conceituação, que com frequência passa despercebida, certamente contribui para acrescentar mais incompreensões quanto ao assunto. No período anterior à Reforma, a problemática principal consistia em saber se a queda de Adão, fazia parte ou não do decreto eterno de Deus. Os Supralapsários respondiam afirmativamente os Infralapsários diziam que a queda fazia parte do conhecimento prévio de Deus, mas não do Seu decreto. Durante a Reforma, Lutero (1483-1546), Zwínglio (1484-1531) e Calvino (1509-1564), estavam acordes quanto ao fato de que Deus de alguma maneira incluíra o pecado no Seu Decreto, todavia, Ele não era o autor do pecado. Deste modo, o pe-cado passou a ser encarado como que fazendo parte do "decreto permissivo" de Deus. Após a Reforma, as duas palavras passaram a se referir à ordem lógica do De-creto de Deus, sendo Theodoro Beza (1519-1605) – sucessor de Calvino em Gene-bra –, o primeiro a desenvolver o assunto dentro desta perspectiva. A. O Supralapsarianismo: A palavra supralapsarianismo, provém de dois termos latinos: "Supra" (acima de, antes de, anteriormente) e "Lapsus" (queda, erro, engano). O Supralapsarianis-mo entende que o decreto da eleição foi logicamente anterior ao decreto da criação. Assim, dentro desta perspectiva, temos a seguinte ordem do Decreto de Deus: 1) Eleger alguns homens que seriam criados para a vida, e condenar outros para a destruição. 2) Criar toda a humanidade: Os eleitos e os reprovados. 3) Permitir a Queda: a queda dependeria da escolha voluntária do homem. 4) Prover um Redentor para os eleitos. 5) Enviar o Espírito Santo para aplicar a Redenção obtida por Cristo, no coração dos eleitos. Esta posição, sempre foi defendida por inúmeros e respeitáveis teólogos Refor-mados. Entre eles, citamos, primeiramente, o próprio J. Calvino (1509-1564)(?) T. Beza (1519-1605) Jacobus Trigland (1583-1654) William Twisse (1575-1646) – que presidiu a Assembléia de Westminster Franciscus Gomarus (1563-1641) – oponente de Jacobus Arminius (1560-1609), tendo participado do Sínodo de Dort (1618-1619) G. Voetius (1588-1676) Pedro Martir (1500-1562) H. Zanchi (1516-1590) Z. Ursinus (1534-1583) – um dos elaboradores do Catecismo de Heidelberg (1563) F. Burmann (1632-1679) H. Witsius (1636-1708) e Herman Hoeksema (1886-1965). B. O Infralapsarianismo ou Sublapsarianismo: Estes nomes também provêm de dois termos latinos: "Infra" ou "Sub" (abaixo de, sob) e "Lapsus" (queda, erro, engano). O Infralapsarianismo entende que o de-creto da eleição foi logicamente posterior ao decreto permissivo da queda. Dentro desta perspectiva, temos a seguinte ordem lógica do Decreto de Deus: 1) Criar a Humanidade. 2) Permitir a Queda: A queda dependeria da escolha voluntária do homem. 3) Eleger para a salvação alguns homens, e deixar os demais em seu estado de condenação. 4) Prover um Redentor para os eleitos. 5) Enviar o Espírito Santo para aplicar no coração dos eleitos, por intermédio da Palavra, a Redenção obtida por Cristo. Da mesma forma, esta concepção sempre encontrou um grande número de de-fensores entre os Reformados e, também, deve ser dito, que todas as Confissões Reformadas sustentam esta posição. Entre os teólogos que partilham do conceito Infralapsário, destacamos: A. Rivet (1573-1651) F. Turretini (1623-1687) J.H. Heidegger (1633-1698) A. Walaeus (1573-1639), Petrus Von Mastricht (1630-1706) Charles Hodge, (1797-1878) A.A. Hodge (1823-1886) B.B. Warfield (1851-1921) A.B. Teixeira (1873-1975) Samuel Falcão (1904-1965) L. Boettner (1901-1990) G.C. Berkouwer (1903-1996) A.A. Hoekema (1913-1988). Entre as Confissões Reformadas, destacamos: – Confissão Gaulesa (1559), Art. 12 – Confissão Escocesa (1560), Cap. VIII. – Confissão Belga (1561), Art. 16. – Catecismo de Heidelberg (1563), Pergunta 54. – A Segunda Confissão Helvética (1566), Caps. 10 e 17. – Cânones de Dort, (1618-1619), I, 7-10. – Confissão de Westminster (1647), Cap. III. – Breve Catecismo de Westminster (1647), Pergs. 19 e 20. Charles Hodge (1797-1878), comentando esta posição, diz: "Que este ponto é consistente em si mesmo e harmonioso. Como todos os de-cretos de Deus são um só compreensível propósito, não se pode admitir nenhum ponto de vista sobre a relação dos detalhes que tal desígnio abarca, que não ad-mita sua plena redução à unidade. Em todo grande mecanismo, qualquer que se-ja o número ou complexidade de suas partes, deve haver uma unidade de desíg-nio. Cada parte está relacionada com outras partes, e a percepção de tal relação é necessária para uma conveniente compreensão do todo. Além do mais, como os decretos de Deus são eternos e imutáveis, nenhuma visão de Seu plano de operação que suponha a Deus propondo-se primeiro uma coisa e depois outra, pode ajustar-se à natureza de tais decretos. E, como Deus é absolutamente sobe-rano e independente, todos Seus propósitos hão de ser decididos desde Seu inte-rior ou de acordo com o desígnio de sua própria vontade. Não pode supor-se que sejam contingentes ou manter-se em suspenso ante a ação de Suas criaturas, ou ante qualquer coisa fora dEle mesmo. O sistema infralapsário, como o sustentam a maior parte dos agostinianos, cumpre todas estas condições todos os detalhes particulares formam um todo compreensivo tudo se segue em uma ordem que não supõe câmbio algum de desígnio e tudo depende da vontade de Deus infini-tamente sábia, santa e justa. O fim último é a glória de Deus. Para este fim cria o mundo, permite a queda, dentre os homens caídos elege alguns para a vida eter-na, e deixa o resto à justa recompensa de seus pecados. A quem Ele elege, Ele chama, justifica, e glorifica esta é a cadeia de ouro cujos elos não podem ser se-parados ou mudados. Esta é a forma em que o esquema da redenção estava na mente do Apóstolo ao ensinar-nos em Romanos 8.29,30". Neste momento, julgamos oportuno realçar os pontos que o "infra" e o "supra" têm em comum: 1) Deus não é o autor do pecado. 2) As Escrituras são a única fonte do nosso conhecimento a respeito do decreto de Deus. 3) Que o pecado e punição não são meramente o objeto da presciência de Deus, porém de Seu decreto (permissivo) e predeterminação. 4) Que a fé não é a causa do decreto da eleição, nem o pecado a causa do decreto de reprovação. William Cunningham (1805-1861), Herman Bavinck (1854-1921), Louis Ber-khof (1873-1957), e Herman Hoeksema (1886-1965), destacaram o fato de que entre os teólogos Reformados, não têm havido problema na sustentação de qual-quer uma das duas posições, sendo ambas possíveis dentro da Teologia Bíblico-Reformada. Concluindo nossas anotações sobre este assunto, temos que concordar com Robert. L. Dabney (1820-1898), quando diz que esta questão ("Supra" e "Infra") "nunca deveria ter sido levantada". De fato. Todavia, enquanto estudantes de teologia e interessados neste tema abordado pelo autor, devemos estar familiariza-dos com os problemas que marcaram a sua história e tiveram e têm repercussão na vida da Igreja. Tomemos como estímulo e sincera humildade a observação de Berkhof: "Com relação ao estudo deste tema profundo, devemos ver que o nosso entendimento é limitado, e dar-nos conta de que captamos somente fragmentos da verdade". Deste modo, temos na obra de Girardeau um trabalho bíblico, sóbrio, denso, com profunda agudez lógica, contextualizando, dentro da melhor tradição Reformada, o seu tema. Creio que a sua leitura contribuirá em muito para o nosso aprofundamento do estudo destas doutrinas dentro da perspectiva Reformada. Meu desejo e oração é que o estudo deste assunto contribua para uma visão pastoral mais comprometida e um desejo de maior santidade diante de Deus, que se manifesta em reverente gratidão e adoração. Boa e edificante leitura a todos. Deus os abençoe. Maringá, 23 de junho de 2011. Hermisten Maia Pereira da Costa.

Comparados quanto à: ELEIÇÃO, REPROVAÇÃO, JUSTIFICAÇÃO e DOUTRINAS CORRELATAS

Autoria
John L. Girardeau
Tradução
Valter Graciano Martins

Prefácio: Hermisten Maia Pereira da Costa

Frete Grátis Não
Codigo ISBN 9788536985285
Autor / Artista John L. Girardeau
Editora / Gravadora Primícias